Abrir um negócio é uma das atividades mais arriscadas em qualquer lugar do mundo. Apenas 60% dos novos negócios chegam ao seu quinto ano de atividade. No mundo das startups de tecnologia, quase 90% sequer completa um ano de existência. Mesmo pequena, sua taxa de sucesso como empreendedor pode ser muito melhor se comparada a sua chance de ser demitido algum dia. 

Assim, se está pensando ou precisando empreender, os mandamentos apresentados a seguir podem ser a sua tábua de salvação para cruzar o mar vermelho dos prejuízos e chegar à oportunidade prometida.

1. Começarás com o que tem nas mãos Crie um negócio a partir daquilo que você é, já sabe fazer e vendendo para a rede de contatos que já tem. Comece como Microempreendedor Individual. Mesmo que o teto de faturamento possa parecer baixo (R$ 60 mil/ano), encare o MEI como um test drive da sua vontade, talento e capacidade de estar à frente do seu próprio negócio. Gastará pouco e aprenderá muito. Só depois pense em voos mais altos.

2. Buscarás talentos sinérgicos No MEI, não é possível ter sócio, mas rapidamente perceberá quais conhecimentos, habilidades e atitudes estão faltando em você. Anote cada situação em que não desempenhou bem a função ou não se sentiu tão motivado para realizá-la. Busque colaboradores (no caso do MEI, só é possível contratar um) e/ou sócios que sejam melhores do que você nestas funções. E sempre faça a conta: se um mais um não for maior do que dois, continue buscando talentos mais que complementares, sinérgicos!

3. Terás orgulho em resolver as necessidades do cliente Você cria um negócio para resolver o problema do cliente, nunca o seu. Ao resolver muito bem o problema dele, ele estará resolvendo o seu. Assim, não tenha apenas vontade ou prazer em resolver da melhor forma o problema do cliente: tenha muito orgulho disso.

4. Aprenderás pelo menos uma coisa nova a cada dia No dia em que parar de aprender, aquilo começará a morrer dentro de você. Por isso, ande com um bloquinho de notas ou utilize seu celular para anotar, pelo menos, um novo aprendizado diário. Mesmo que não acredite em Deus, agradeça por esta nova lição antes de dormir. 

5. Serás melhor do que ontem Acorde todos os dias com a meta de fazer, pelo menos, algo melhor do que ontem. Mesmo que a melhoria for muito pequena, quase simbólica, no final do ano terá 365 mais melhorias do que os seus concorrentes.

6. Determinarás e atingirás metas trimestrais No inicio do negócio, não terá conhecimento pleno de onde está se metendo. Assim, crie alguma meta que possa ser atingida nos primeiros três meses. Em seguida, determine uma meta um pouco mais ambiciosa para o trimestre seguinte. E para o trimestre seguinte, e o outro, e o outro... Sem ficar complicando muito, adotará o OKR, o mesmo sistema de metas utilizado pelo Google.

7. Reportarás a mentores a cada três meses Ninguém é mais solitário, tem mais medo e dúvidas do que o empreendedor. É uma responsabilidade que só aumenta com o crescimento do negócio. Por essa razão, desde o início, acostume-se a conversar de tempos em tempos com mentores (empreendedores mais experientes e/ou profissionais que conheçam bem o tipo de desafio que tem pela frente) – idealmente a cada três meses. Discuta os resultados que atingiu, suas dúvidas e as metas que pretende se impor. Mais do que compartilhar sua experiência e aprender com novas perspectivas, terá a disciplina de se reportar a alguém, mesmo que informalmente. E é pela disciplina que o discípulo se torna mestre. Quando puder, retribua mentorando novos empreendedores.

8. Tornarás as pessoas que o cercam melhores A empresa não existe. O que há são pessoas. Que fornecerão, trabalharão e que comprarão de você. Quanto maior for o seu esforço em torná-las melhores, melhores serão e melhor será a sua empresa.

9. Viverás pelas e principalmente com as pessoas que ama Você não deixou de ser escravo das 9h às 6h para estar preso 24 horas ao seu negócio. Se chegar a esta situação, sabe que fracassou em todos os mandamentos anteriores. Você precisa estar 24 horas por dia com as pessoas que ama, começando por você, sua família e a empresa que também faz parte dela e de você. 

10.  Não venderás, serás comprado Se vivenciar com plenitude a verdade dos mandamentos anteriores, este último se cumprirá automaticamente. Essa é a Terra Prometida de qualquer empresa: oferecer algo tão significativo e valioso que o cliente compra sem que haja a necessidade de esforços crescentes de venda.

Por Marcelo Nakagawa/ Publicado pela Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

 
Comente o Post

orb.digital