Há máximas que são comuns, mas que podem prejudicar sua maneira de pensar (e sua carreira). Se uma frase se torna muito comum e acaba sendo repetida porque todos a aceitam como verdadeira, chega um momento em que dificilmente as pessoas discutem seu real significado. Conselhos como “Siga sempre o seu coração” e “O que os olhos não veem, o coração não sente” nem sempre estão corretos. Pior: uma frase usada na hora errada pode ser muito prejudicial ao seu negócio.

smart-people

Alexander Kjerulf, fundador do Woohoo e reconhecido como um “especialista em felicidade no trabalho” – com atuação em empresas como Microsoft, LEGO, IKEA –, afirma que as pessoas deveriam esquecer determinadas frases em um artigo da Inc.

1. Fracasso não é uma alternativa

“Não importa quantas vezes você repita esta frase, o fracasso continua sendo uma alternativa em qualquer negócio. Ignorar esse fato só aumenta as chances de que você possa fracassar. Pressionar as pessoas para que sempre sejam bem sucedidas amplia as chances de mais erros porque:
- as pessoas que trabalham sob pressão se tornam menos eficientes
- as pessoas vão hesitar em dar más notícias, com receio de reações
- as pessoas vão ignorar os sinais evidentes de que algo está errado

Admitir que erros podem acontecer e lidar com isso de maneira construtiva diminui as chances de que os erros aconteçam novamente”, diz Kjerulf.

Peter Drucker já havia dito isso com muita propriedade. Ele afirma que as empresas que procuram por funcionários que nunca cometem erros vão acabar demitindo esses funcionários – porque, se você nunca erra, é sinal de que não está tentando fazer algo interessante. Admitir que qualquer pessoa é passível de cometer erros tira a pressão da situação e deixa o funcionário mais livre para tentar e melhorar.

Novo moral da história: O fracasso existe e acontece. Aprenda a lidar com isso.

2. O cliente está sempre certo
Kjerulf é contra esse pensamento. Os clientes são importantes, sim, mas os funcionários também são. Nem todo cliente deveria ser considerado “rei” – especialmente se eles não têm bom senso e só atrapalham o negócio. “Obedecer sempre essa máxima de que ‘o cliente está sempre certo’ deixa os funcionários infelizes”, diz Kjerulf. “E funcionários infelizes quase sempre acabam tratando mal os [outros] clientes”.

Novo moral da história: Funcionários felizes são garantia de clientes felizes.

3. Nunca fique satisfeito
Kjerulf garante que essa frase é baseada em um equívoco fundamental: de que uma vez satisfeito, você se acomoda e se torna complacente.

“Nada poderia estar mais longe da verdade”, diz Kjerulf. “De fato, quando há uma sensação constante de insatisfação em uma organização, a mensagem que todos recebem é: nós não somos tão bons! A consequência é que o desempenho fica pior”.

Kjerulf sugere que os gerentes promovam uma cultura de apreciação no local de trabalho – na prática, que mostrem o quanto estão satisfeitos com o trabalho dos funcionários. Quando os líderes reconhecem o esforço dos funcionários, eles criam um ambiente mais positivo de trabalho que é caracterizado por motivação, energia, auto-confiança e felicidade no trabalho.

“Não se trata de fechar os olhos e fazer de conta que tudo está ótimo, quando não está”, diz Kjerulf. “Tem a ver com reconhecer que as pessoas que vivem em constante estado de insatisfação são capazes de minar a habilidade e o poder de uma organização de agir. O truque é apreciar o que você tem e tentar alcançar algo mais.”

Novo moral da história: Sempre reconheça o esforço, mas nunca seja complacente.

4. Os caras bonzinhos sempre chegam em último lugar
Quem foi que inventou essa frase? “Pessoas desagradáveis são um problema. Em um mundo ligado, no qual a reputação tem grande peso, é mais importante ser generoso e uma pessoa da qual os outros gostam do que ser implacável e eficiente.”

Novo moral da história: Pessoas bacanas fazem seu trabalho.

5. Cresça ou morra
“É interessante ver como o crescimento foi elevado a um status automático, questionado por poucos negócios e executivos”, diz Kjerulf. “O crescimento certamente tem alguns efeitos positivos, especialmente porque cria novas possibilidades e desafios para uma organização e seus funcionários. Não estou dizendo que o crescimento é ruim, mas nem sempre o crescimento é certo para aquele tipo de negócio.”

Muitas companhias fracassaram em sua tentativa de crescer muito rapidamente, em vez de cuidar direitinho dos negócios atuais. Como Kjerulf aponta: “Não crescer – ou mesmo encolher – não representa automaticamente o fracasso do negócio”.

Novo moral da história: Cresça no tempo que é certo e melhor para você.

Resumo da história
Estas frases estão profundamente ligadas ao mundo dos negócios, mas carregam conceitos tão errados que podem prejudicar sua empresa. Se você ainda anda escutando esse tipo de coisa no local de trabalho, não tenha receio de repudiar esse pensamento. Mais importante: explique o porquê.

E não se esqueça: as ações devem se seguir às palavras. Mas nunca subestime o poder de uma frase repetida durante anos por tanta gente.

Publicado originalmente: Época Negócios

 
Comente o Post

orb.digital