Quem não quer ser mais eficiente? Pague alguém para fazer suas compras – e limpar sua casa, passear com o cachorro, levar aquele pacote até o correio. Misture sua comida, assim você não gasta tempo mastigando. Não perca tempo se lembrando de comprar papel higiênico; basta fazer uma assinatura da Amazon Prime.

Criar propósito real dentro de uma empresa pode levar ao aumento da produtividade, diz Rebecca Henderson

A sustentabilidade pode ser fonte de novas estratégias, de inovação e uma forma de trazer propósito aos colaboradores e fornecedores, afirmou Rebecca Henderson, consultora de sustentabilidade e professora da Harvard University e Harvard Business School. Segundo ela, cerca de 80% das pessoas pensam que as empresas devem ter papel central na sustentabilidade e na busca de soluções aos problemas ambientais que o mundo vive, e as empresas podem se aproveitar disso como um modelo de negócios, não apenas como uma “cartilha de intenções bonitas”.

Você sabe quais são as empresas no Brasil que conseguiram crescer pelo menos 20% ao ano, por três anos seguidos? Elas são chamadas de scaleups e, apesar de serem 1% do total das companhias existentes (cerca de 51 mil), têm um impacto gigantesco na economia, sendo responsáveis por quase 60% dos novos empregos – conforme as estatísticas, uma empresa padrão contrata 0,34 funcionário por ano, enquanto uma scaleup gera 31 novos empregos anuais.

Demitir pessoas e reestruturar a empresa não é tarefa fácil, mas é uma medida necessária em momentos difíceis. 

Como qualquer usuário de rede social já sabe, sucesso é algo para ser compartilhado, curtido e comentado. Uma promoção, um elogio, um faturamento no azul, tudo é motivo para avisar a todos como a sua carreira está muito bem, obrigado. O fracasso, por outro lado, é algo íntimo, para ser degustado sozinho, de preferência escondido no quarto, debaixo das cobertas. 
 
Ninguém gosta de falar que fracassou, até para não dar aquela satisfação para quem torcia contra. A palavra “schadenfreude” é alemã, mas serve para descrever um sentimento comum: aquela felicidade que todo mundo já sentiu uma vez ao ver o outro falhar. Mas a verdade é que todos os bem-sucedidos já cometeram deslizes. 

É impressionante como, mesmo os CEOs de grandes empresas, ainda não entendem o significado desse termo

orb.digital